Doença de Crohn: conheça os principais sintomas



A Doença de Crohn se caracteriza como uma doença inflamatória intestinal (DII), que prejudica predominantemente o intestino grosso (cólon) e o intestino delgado (íleo). Segundo dados da Associação Brasileira de Colite Ulcerativa e Doença de Crohn (ABCD), essa condição afeta mais de 68% dos pacientes com alguma doença inflamatória intestinal.

Apesar de ser uma doença crônica, com um tratamento adequado indicado por um especialista, é possível conviver com a Doença de Crohn.

Saiba mais sobre os principais sintomas, causas e tratamento. Boa leitura!

Quais são as causas da Doença de Crohn?

A Doença de Crohn não tem uma causa conhecida. No entanto, há  especialistas que associam a doença a um sistema imunológico enfraquecido. Fatores ambientais, genéticos e dietéticos e infecciosos também podem ter relação.

A doença acomete tanto homens quanto mulheres. No entanto, é predominante em pessoas entre 20 e 40 anos de idade.

Sintomas da Doença de Crohn

Os sintomas da Doença de Crohn podem durar dias, semanas ou meses, podendo intercalar entre períodos de crise e períodos de remissão dos sintomas. A intensidade dos sintomas também podem variar, sendo leves, moderados ou graves.

Os principais deles, são:

  • cólica abdominal;
  • inchaço abdominal;
  • diarreia;
  • febre;
  • perda de peso;
  • perda de apetite;
  • fraqueza;
  • sangramento retal.

Além dos problemas gastrointestinais, podem surgir sintomas associados a outras manifestações no organismo, como lesões oculares ou na pele, por exemplo.

Diagnóstico

O diagnóstico da Doença de Crohn consiste na realização de exames de imagem, como raio-x, tomografia computadorizada e ultrassom. Também podem ser indicados exames de sangue, fezes, endoscopia e colonoscopia.

Fatores de risco

Normalmente, a Doença de Crohn acontece antes dos 30 anos de idade. No entanto, pode acontecer de a condição se manifestar apenas a partir dos 60 anos de idade.

Há alguns fatores que podem contribuir ou piorar a doença. São eles:

  • histórico familiar: pessoas que têm histórico da doença na família, estão mais suscetíveis a desenvolverem a doença;
  • idade;
  • tabagismo;
  • estresse;
  • o local onde mora: segundo a Sociedade Portuguesa de Endoscopia Digestiva (SPED), a doença é predominante em pessoas que moram em regiões urbanas de países industrializados.

Prevenção da Doença de Crohn

Há alguns hábitos que podem ser adotados para evitar as crises da Doença de Crohn. Confira alguns deles.

  • evite o tabagismo;
  • pratique atividades físicas;
  • realize exames com frequência;
  • controle o estresse;
  • evite alimentos gordurosos, frituras ou alimentos ricos em fibras;
  • conte com o trabalho de um nutricionista.  

Tratamento

A Doença de Crohn não tem cura. No entanto, através do tratamento é possível restabelecer o funcionamento do sistema imunológico, a fim de restabelecer uma boa resposta inflamatória. Combater a inflamação, auxilia na redução dos sintomas da doença.

Entre as opções de tratamento, estão:

  • uso de remédios;
  • suplementação;
  • acompanhamento nutricional.

O tratamento para a Doença de Crohn muitas vezes é composto por uma equipe multidisciplinar, como gastroenterologista e nutricionista.

Dieta na Doença de Crohn

Apesar de a alimentação não causar a doença, ela pode agravar os sintomas e crises. Portanto, ao mudar a alimentação através de um acompanhamento nutricional, é possível obter uma melhora e viver com mais qualidade de vida.

É importante identificar quais são os alimentos que causam piora nos sintomas, afinal, o que pode fazer mal para uma determinada pessoa, pode não causar sintomas para a outra.

Por isso também é importante contar com o apoio de um nutricionista, para que possa receber um plano alimentar adequado para a sua condição.

Doença de Crohn X Retocolite Ulcerativa: qual a diferença?

Ambas as condições apresentam sintomas muito parecidos e são doenças inflamatórias intestinais (DII), porém, são diferentes. 

A primeira diferença é a região onde acontecem as inflamações. Na Doença de Crohn, todo o trato gastrointestinal é afetado. Já as inflamações da Retocolite Ulcerativa, costumam se limitar apenas ao intestino.

A Doença de Crohn, se bem tratada, permite que o paciente tenha uma rotina normal e consiga desempenhar as suas atividades tranquilamente. Sendo assim, os cuidados com a alimentação e a ida frequente à médicos especialistas, são passos fundamentais para isso.

Conte com a Dagostin

Precisa de ajuda? Conte com a equipe de profissionais da Dagostin.

Os nossos especialistas possuem grande experiência em diagnosticar e tratar quadros relacionados à Doença de Crohn.

Clínica Dagostin: Desde 2016, cuidando da sua saúde gastrointestinal.

Entre em contato conosco, clicando aqui e agende uma consulta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *